A Empresa de Desenvolvimento Mineiro adjudicou à Prospectiva a fiscalização, coordenação de segurança e acompanhamento da empreitada de recuperação ambiental da antiga área mineira do Mondego Sul, localizada em Tábua, no distrito de Coimbra.

O projeto, que tem um prazo previsto de 395 dias, pretende eliminar os fatores de risco que constituem ameaça para a saúde e segurança das populações, bem como obter uma valorização económica, cultura e científica das áreas recuperadas. Para isso, a empreitada tem previstos inúmeros trabalhos, com principal destaque para:

– Atividades preparatórias de desmatação, desarborização e montagem de estaleiro;

– Execução de uma vala de desvio hidráulico da linha de água principal, tamponamento da conduta existente e construção de bacias de retenção.

– Reperfilamento e estabilização dos taludes instáveis da corta.

– Escavação, transporte e colocação com compactação, dos materiais das escombreiras E1 a E5, envolventes à corta no interior da escombreira principal E6, reperfilamento da mesma com taludes suaves e banquetas intermédias, e ainda a criação de plataforma à cota 172.

– Modelação da encosta B1, com criação de plataformas.

– Construção de muros periféricos de contenção em gabiões, na base da escombreira principal E6 e nas plataformas da encosta B1.

– Construção de remate de pé do talude N-NE da escombreira E6 em enrocamento.

– Execução dos trabalhos referentes à cobertura da escombreira E6 com sistema

multicamadas.

– Construção do sistema de drenagem periférico para captação das águas exteriores que tentam aceder ao aterro e respetivo reencaminhamento para as linhas de água existentes a jusante, ligando-o à albufeira da Aguieira através de passagens hidráulicas e bocas de lobo.

– Construção do sistema de drenagem subsuperficial definitivo, para recolha de águas limpas infiltradas e ligação a linhas de água a jusante.

– Construção do sistema de drenagem superficial definitivo e ligação ao sistema de drenagem periférico.

– Criação de caminhos pedonais na envolvente à corta e à escombreira E6 e melhoramento do acesso principal, com pavimentação e construção de passeio e vala técnica.

– Execução de trabalhos de integração paisagística, bem como monitorização e controlo das condições ambientais locais.

– Instalação da vedação periférica definitiva e portões de acesso;

– Outros trabalhos complementares.

Imagem disponível em https://www.ruadireita.pt/ultima-hora/verdes-insistem-no-projeto-de-recuperacao-ambiental-da-antiga-area-mineira-do-mondego-sul-azere-tabua-25252.html, acesso em outubro de 2018.