A empreitada para a melhoria da acessibilidade marítima ao Porto de Setúbal irá contar com os serviços de fiscalização da Prospectiva, após adjudicação, em agosto de 2018, pela Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra. Enquadrado na “Estratégia para o Aumento da Competitividade Portuária – Portos Horizonte 2016”, o projeto visa adequar a oferta do porto à evolução, tendências e necessidades do transporte marítimo, bem como responder às novas exigências em termos de segurança.

Em termos gerais, a empreitada a fiscalizar irá envolver a execução de dragagens de aprofundamento dos canais da Barra e Norte do Porto, a deposição de dragados no terrapleno a construir a montante do terminal ro-ro e na formação deltaica, localizada a sul/sudoeste da Península de Troia. No decorrer da obra, irá ser construída, com as areias provenientes das dragagens, uma proteção marginal em enrocamento no envolvente sul e nascente do terrapleno a construir.. Estão ainda previstos trabalhos hidráulicos que envolvem a construção de uma ensecadeira, de um sistema de captação de água e, finalmente, de um sistema de rejeição de águas provenientes da unidade industrial da Lallemand.

O decorrer da obra, com prazo previsto de execução de 9 meses, terá um acompanhamento técnico, resultado da implementação e coordenação das medidas contidas na Declaração de Impacte Ambiental – DIA, emitida pela Agência Portuguesa do Ambiente – APA, no âmbito do Processo de Avaliação do Impacte Ambiental – AIA de que o projeto foi objeto