A empreitada de intervenção, de natureza estrutural, para evitar derrocadas nas encostas do Castelo de Palmela, vai contar com os serviços da Prospectiva.  Isto porque a Câmara Municipal de Palmela adjudicou a esta empresa a fiscalização e coordenação de segurança em obra.

Os problemas de estabilidade da encosta, que remontam há várias décadas, foram comprovados por um estudo elaborado pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil -LNEC em 2015, que considerou a segurança das encostas como crítica. Recorde-se que a última intervenção de reforço e proteção da encosta sudoeste, realizou-se na década de 70 do século passado.