A Agência Fiduciária e de Administração de Projetos, de S. Tomé e Príncipe, entregou à Prospectiva um estudo de viabilidade, um estudo de engenharia e estudos de impacto ambiental e Social da Estrada Nacional EN1, entre São Tomé, Guadalupe e Neves, numa distância correspondente a 27 km. Isto acontece no âmbito do projeto de desenvolvimento do setor de transportes e proteção costeira de São Tomé e Príncipe.

A iniciativa tem como objetivo a elaboração de um estudo de viabilidade económica e do impacto ambiental e social, que suportem um projeto de execução, otimizado para melhorar as condições de segurança rodoviária, reabilitar a estrutura do pavimento, melhorar o traçado do perfil longitudinal, aumentar a capacidade de carga, implementar sistemas de drenagem eficientes e obras de arte (pontes) e, finalmente, estabilizar e proteger os taludes da Estrada Nacional EN1 entre São Tomé e a Cidade de Neves.

Este trabalho de consultoria contempla quatro pontos essenciais, designadamente um Estudo de Impacto Ambiental e Social (EIAS), um Estudo de Viabilidade, um Estudo de Engenharia e um Plano de Realojamento.

A iniciativa é financiada pelo Banco Europeu de Investimento em conjunto com um acordo bilateral entre a Holanda e São Tomé e Príncipe, o Banco Mundial e o Governo de São Tomé e Príncipe.