A Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de UI foi inaugurada, em Oliveira de Azeméis, no dia 7 de junho, e contou com a presença do ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Matos Fernandes. Numa prestação de serviços de supervisão de trabalhos, gestão de qualidade e coordenação de segurança em obra, a equipa da Prospectiva fecha assim mais um projeto, que se concretiza numa ETAR que vai servir 10 mil habitantes das freguesias de Oliveira de Azeméis, Macinha da Seixa e UI.

A ETAR, no valor de 2,5 milhões de euros, vai permitir tratar “todo o saneamento gerado no concelho, combatendo assim um problema estrutural da rede de saneamento”, assegura o diretor geral da Indaqua Oliveira de Azeméis, Tiago Fragata. O diretor aponta a nova ETAR como o mais avultado investimento para Oliveira de Azeméis, que “não terá qualquer impacto no tarifário em vigor” e que possibilitará que a “água residual tratada seja reutilizada para regas e lavagens” de diversos tipos de equipamentos.

O presidente da autarquia, Joaquim Jorge Ferreira, garante que a nova estrutura é “um passo determinante na resolução de um problema ambiental e de saúde pública” no concelho, que vai “garantir às populações melhor qualidade de vida”. Isto porque a nova ETAR “vai aumentar consideravelmente a taxa de cobertura da rede de saneamento com destino final adequado”, explica o autarca.

É com grande orgulho que a Prospectiva, graças a uma equipa motivada e empenhada, participou na concretização de uma estrutura que promete impactar de forma positiva a vida das populações envolventes.