O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, visitou, no passado dia 30 de setembro, as obras do primeiro túnel do Plano de Drenagem de Lisboa (PGDL), com a qual a Prospectiva tem contribuído com serviços de fiscalização, de coordenação de segurança, gestão de qualidade e de fiscalização de gestão ambiental.

Durante a visita do autarca, o coordenador do projeto, José Silva Ferreira, declarou que o microtúnel, localizado entre a Avenida de Berlim e a Avenida Infante D. Henrique está “quase pronto”. A obra deverá ficar terminada durante o mês de outubro e o trânsito, atualmente condicionado, deverá ser reaberto em novembro.

Com 310 metros de cumprimento e 1, 2 metros de diâmetro, o microtúnel pretende melhorar a capacidade de drenagem no Parque das Nações, sobretudo na bacia junto
à Gare do Oriente.

O coordenador de projeto explicou que se trata de um “reforço da capacidade de drenagem”, quando aparecem “eventos pluviais extremos”. Os trabalhos desenvolvidos durante a obra permitiram “colocar mais um coletor, em paralelo com o existente”, para “reforçar a capacidade de transporte”, reafirmou.

No âmbito do PGDL, estão também previstos os túneis de drenagem entre Monsanto e Santa Apolónia e entre Chelas e Beato, que deverão estar concluídos em 2024.